quarta-feira, 28 de março de 2012

Bugados: Serdar Özkan

Duvidoso... duvidoso. Edu Britto? (Zaman.com.tr)
Felipe Portes, @portesovic
De um lugar onde tenha Guaraná Cruzeiro-AC

Cria turca do fim da década de 2000, Serdar Özkan é um daqueles flops absolutos na vida real, mas que por alguma razão desconhecida teima em ser craque nos videogames. Pauta ideal para o debut desta nova editoria aqui na TF, o meia começou no futebol profissional pelo Besiktas, em 2003. As poucas chances no clube alvinegro não o fizeram desistir do sonho. Sem grandes concorrentes na posição, alternava na meia cancha com Tümer Metin e Aykut Aydin. 

Campeão turco na temporada anterior, o clube de Istambul não tinha lá um grande elenco, o que representou uma chance de ouro para aquele jovem garoto que queria ser importante, ser ídolo. Logo sua agilidade e técnica passaram a ser armas letais contra os adversários, que simplesmente não conseguiam lidar. (Posso involuntariamente ter aumentado sua capacidade/competência neste parágrafo)

Antes do início da temporada 2004/05, foi emprestado para o Istanbulspor, mas não chegou a entrar em campo. Repassado na época seguinte ao Akçaabat Sebatspor, foi titular e marcou quatro gols antes de desembarcar pela primeira vez no Samsunspor, agremiação que defende atualmente. Retornou em 2007 ao Besiktas.

Os dribles rápidos, uma característica dos atletas turcos que surgiam aos montes para o futebol europeu (Ilhan Mansiz, Emre Belozoglü, Ümit Davala eram grandes precursores do estilo), contavam a favor de Serdar, que sempre se encarregava em armar as jogadas, não concluir. Única e exclusivamente por isso, não era adepto de brigar por artilharia ou sair de cara para o gol.

Ponto alto foi a passagem de quase oito anos pelo Besiktas
(Forum Fútbol)
Aos poucos foi virando essencial para a formação dos Águias Negras. Na campanha do título turco de 2008-09, o crepúsculo de Özkan no Iñoñu, o investimento no plantel foi forte. Atletas renomados como Fabian Ernst, Matías Delgado, Ugur Inceman, Ali Tandogan, Gokhan Zan e Ibrahim Toraman compunham um dos grupos mais sólidos da Turquia, batendo de frente com Galatasaray e Fenerbahce. 

Em três anos antes de acertar com o Galatasaray (2007-10), foi convocado apenas três vezes para a seleção turca, tendo feito parte de várias das equipes de base. Ao procurar qualquer vídeo do rapaz, só se vê uma compilação de lances dele contra a Ucrânia, provavelmente em 2006, quando este defendia a sub-19. 

Acometido por lesões, sua última temporada em que entrou em campo mais de 10 vezes, foi na do título do Besiktas em 2008/09. Novamente jogando pelo Samsunspor, parece ter encontrado uma sequência, além da titularidade. Tido como uma grande promessa não cumprida, ainda tem 25 anos e pode com muita justiça ser comparado com Freddy Adu, o mais velho atleta de 23 anos da história do futebol.

Em sua rápida passagem pelo Galatasaray (Hurriyet)
Joguetes em que brilhou
No Pro Evolution Soccer 2011 é possível contar com os serviços de Serdar por um montante aceitável para um jovem da sua posição. Em função da sua ida para o Samsunspor (e pelo fato de não fazer parte da seleção turca), o personagem foi deletado sumariamente da database do jogo, estando apenas disponível nas versões não atualizadas. 

O overall é de 70 e reflete num jogador médio com boas possibilidades de evolução. Rápido e com bom arsenal de dribles, pode ser uma boa opção para o banco ou caso o save seja um milagre com times menores e de orçamento limitado. É melhor aproveitado como meia atacante ou na armação pela direita. Só tome cuidado com as constantes lesões...


Nenhum comentário: