segunda-feira, 22 de julho de 2013

Rascunhos de uma teoria geral do "daí sim"

Foto: Globoesporte.com
AA! UU! AA! UU!/ AA! UU! AA! UU!/ Estou ficando louco de tanto pensar/ Estou ficando rouco de tanto gritar (2x)

Parto do pressuposto que algumas expressões vão além dos regionalismos. Têm a ver com a idade ou são gírias que se ESPRAIAM em razão, por exemplo, das redes sociais. Pois uma dessas expressões, penso, é a DAÍ SIM. Como tudo na vida, podemos encontrar um sentido negativo e outro positivo nessa pequena frase. O objetivo do texto de hoje é brincar de DAÍ SIM, tentando encontrar o sentido (positivo ou negativo) da expressão em cada um dos jogos.

RIO DE JANEIRO (1) – O confronto entre o tem-coisas-que-só-acontecem-com-o Botafogo e o eterno rebaixado (em nossos corações) Náutico. O GLORIOSO venceu e, daí sim, é o líder do campeonato. Até qual rodada?

SÃO PAULO – O tricolor paulista vem LOMBA ABAIXO desde sei lá eu quando. Deve ser alguma MALDIÇÃO DO TIGRE, ou algo do tipo. Pinta bolinha – daí sim, vamos lá ver e: é gol do LUAN para o Cruzeiro. AQUELE ex-Palma...Palmeiras. No Morumbi. E depois, de novo. E DE NOVO. Três gols do Luan (0-3). LUANel MESSI (o bos que mandou botar isso aqui), o cara jogava de calça jeans (?), COXA COLADA, o LEANDRINHO CNH palmeirense (ou seja, sai do time dele e desanda a fazer gols em outro). Daí sim, São Paulo.

CRICIÚMA – Nem metade do primeiro tempo e o Grêmio já vê o Cris entrando em campo e um dos Biteco sendo expulso. Daí sim, né?! Não bastasse isso, LE CHAUVE deixou o WELLINGTON PAULISTA (aquele) cabecear e abrir o placar pro Criciúma. O tricolor gaúcho até empatou, mas depois teve outro expulso e, CAPAZ QUE NÃO, tomou outro gol. Final, 2-1, e a sabedoria de que CAPAZ QUE NÃO é uma expressão derivada diretamente do sentido NEGATIVO de DAÍ SIM.

SALVADOR – Muito triste que o JOGO ESQUECIDO DA RODADA™ tenha sido o clássico baiano, que tantos gols nos proporcionou antes do início do NOMADEZÃO 2013. O acarajé mente!

CAXIAS DO SUL – Não sei pra vocês do EIXO, mas, aqui no RS, falou na SERRA GAÚCHA o destaque vai necessariamente pro FRIO, não importa o assunto. Nesse caso, foi O JOGO NA MENOR TEMPERATURA da rodada. Não vi, mas só pra fazer um trocadilho envolvendo GRAUS CELSIUS, vou dizer que foi uma partida MORNA. Nos DESCONTOS, EDNEI (o time do Inter tem sempre que ter um NEI, né?!) fez o que se espera em todo o final de jogo, tocou a bola NO FEDOR e o DEUS-FUTEBOL recompensou o colorado com a vitória contra o Flamengo (1-0). Felipe teve seu momento CAPAZ QUE NÃO ao caçar BARBULETAS na pequena área.

SANTOS – O importante na partida do Santos contra o Coritiba é que, pelo time da cidade, o William José não marcou. No lado do Coxa, não há nada o que dizer sobre ALEX. Imagina a alegria do EL se ele e LEANDRO DONIZETE estivessem no mesmo time. DAÍ SIM, HEIN?! O jogo ficou em 2-2, o Coxa é líder com o Botafogo (em que ano estamos, 1986?), mas fica atrás nos descritérios (volta mata-mata - NS).

CURITIBA – Pode fazer piada com o Pato, que é um animal AQUÁTICO E GRAMÁTICO? Pelo estadinho do campo, parecia que quem tava jogando era SAPUCAIENSE e GLÓRIA DE VACARIA, pela segunda divisão do Gauchão. [Digressão: a gente acha que o ano tá passando rápido demais, mas daí vê que o Corinthians ainda ostenta aquele distintivo da FIFA™ na camisa, pensa que o próximo Mundial de Clubes é só em dezembro, que a Libertadores ainda NEM TERMINOU e que o INFINITÃO 2013 ainda tem TRINTA rodadas. Vivemos num paradoxo temporal. Fim da digressão]. Voltando ao jogo, foi 1-1. O gol dos paranaenses não sei de quem foi, mas o passe foi do Paulo Baier. O gol do Corinthians foi do Pato, por isso o trocadilho lá no início.

RIO DE JANEIRO (2) – O Maracanã voltou. Teve mosaico coxinha. O time que fez o mosaico tomou no c...SE DEU MAL. No caso, o Fluminense perdeu ‘em casa’ de novo, dessa vez pro time do Juninho Pernambucano, um RODRIGO MENDES VASCAÍNO (ns). Como vocês perceberam, liberaram fazer mosaico no estádio. Também havia bandeiras, parece que tinha gente SEM CAMISA, tinha TORCIDA no jogo. Daí sim.

GOIÂNIA – A Portuguesa até conseguiu um bacalhau à goiana (??!!), mas Walter XIS BACON resolveu fazer um regime de gols (?), deu uma de garçom e serviu Renan Oliveira duas vezes (2-1). E assim terminou o embate gastronômico que faço em todo jogo do time do cerrado.

BELZONTE – Não teve jogo pelo Brasileiro (Galo versus Macaca) por causa do arrego aleatório que a CBF dá pros times disputarem as fases decisivas da Libertadores (a final, no caso). Inclusive, aleatório é falar de LIBERTADORES num relato que deveria ser de ATLÉTICO MINEIRO contra PONTE PRETA. Mas tergiverso. Só queria apontar o caráter DAÍ SIM daquele segundo gol do Olímpia. HATERS dirão que CAPAZ QUE NÃO ia falhar o Victor. Esse parágrafo não teve muito sentido. Adeus.

Troféu DAÍ VI VANTAGEM: os três, eu disse TRÊS gols do Luan.

Troféu CAPAZ QUE NÃO: o Grêmio, né?!

José (Nascimento) é redator publicitário e tem 30 anos. Famoso nas redes sociais pelo seu humor ácido e trocadilhos audaciosos, divide com El a coluna do Brasileirão. Sempre bom lembrar que There's only one JOSÉ.

"Tudo o que eu quero do futebol é a emoção. Me atenho ao jogo, ao campo, à bola rolando, mas nem sempre. do que é externo, conclamo todos à risada e à corneta. não quero falar do que todos já sabem, mas fazê-los ver que ainda há uma outra perspectiva. por isso, às vezes disperso. mas, no gerALI, ALÁ GOOOOOOOOL

No twitter, @zenascimento.

Um comentário:

Obson Almeida disse...

Esses meninos estão sempre se superando ... dai sim hein ?