segunda-feira, 4 de junho de 2012

Desafortunados: Florin Raducioiu

Foto: Adevarul.it
Felipe Portes, @portesovic
De São Paulo-SP (Especial Romênia, parte 1)

A Romênia produziu alguma quantidade de talentos notáveis na década de 1990. Após o sucesso do Steaua na Copa dos Campeões de 1985-86, o futebol local foi impulsionado pelo sucesso da equipe ros-albastrii no certame europeu. Curiosamente naquele ano, também iniciava a sua carreira um determinado atacante. 

Nas categorias de base do Dinamo Bucareste, Florin Raducioiu foi treinado e promovido ao plantel profissional por Mircea Lucescu, e aos 17 anos ganhou sua primeira chance. Em 1988 passou a ser titular e sua presença decisiva na área virou parte essencial no esquema dos cainii-rosii (cães vermelhos), que venceriam a Liga local em 1989-90, consagrando o jovem. Inesquecível para Florin foi o duelo contra o Steaua na final da Taça da Romênia. 

Deixando três gols e assombrando os rivais, consolidou-se como grande promessa do país depois de Gheorghe Hagi. Foi a estrela absoluta de um elétrico 6-4 naquela decisão, fundamental para a conquista do caneco.

Em sua passagem pelo Bari, Florin não despontou
Foto: Klasik futbol
Bem cotado na seleção romena em 1990, com vinte anos de idade, foi convocado para a Copa do Mundo, na Itália. Presente em três dos quatro compromissos dos cárpatos no evento, Raducioiu passou em branco, surpreendentemente. Ainda sim, encantou os dirigentes do Bari e assinou contrato para a temporada 1990-91.

Sem muito brilho, não conseguiu evitar uma campanha pífia de sua equipe, que terminou na 13a colocação naquela Serie A, vencida pela Sampdoria. Realizando 30 partidas, foi às redes em apenas cinco oportunidades.

Negociado com o Verona, sua média de gols caiu novamente. Agora era questão de um a cada quinze aparições, revelando que se tratava de um flop dos bons. O restante do grupo também não ajudou, terminando o campeonato na antepenúltima colocação.

Foto: El show de las reconciliaciones (???)
Bancando o cigano, partiu para o Brescia em 1992-93, recuperando a boa fase e emplacou 13 tentos em 29 compromissos. Contudo, nem sua redenção evitou que o Brescia fosse rebaixado. Ao lado de Hagi, Ioan Sabau, Dorin Mateut, a comunidade romena se viu representada nas cores da equipe biancoazzurri. De malas prontas para o Milan, onde tentava mostrar que era de fato um bom nome para o futuro. Sem impressionar no San Siro, embarcou para o Mundial de 1994 sem muitas esperanças, apesar dos títulos da Serie A, Supercoppa Italiana e a Liga dos Campeões

Nem mesmo os familiares de Florin esperavam uma Copa tão regular e estonteante por parte do rapaz. Dois gols contra a Colômbia na primeira fase, boas participações contra Suíça e Estados Unidos e mais um doblete contra a Suécia nas quartas de final transformaram Raducioiu numa figura revigorada. Por muito pouco não deu uma grande chance da Romênia ir à semifinal.

Os seguidos insucessos teriam ficado para trás depois de envergar o manto de sua seleção? A pergunta seria respondida no Espanyol ganhou o posto de titular e em duas temporadas enganou bem na equipe catalã. Um novo capítulo internacional de sua carreira veio em 1996, quando marcou o único gol romeno na Eurocopa. Depois daquele ano, jamais voltaria a ser convocado.

Foto: Daily Mail
Para a torcida do West Ham, é uma péssima lembrança. Sem se adaptar ao estilo do clube londrino, mal entrou em campo e virou reserva. Protagonizou um infame acontecimento onde estava fazendo compras em um shopping, enquanto os Hammers estavam em campo. Dispensado, retornou ao Espanyol, onde continuou com a sua decadência.

Daí em diante era só derrota, diria o amigo @zenascimento. Acumulando insossas passagens por Stuttgart, Brescia, Dinamo Bucareste, Monaco e Créteil, Florin era assumidamente uma promessa que não vingou. De 1997 a 2004, viveu o mais puro ostracismo até se aposentar em divisões inferiores na França. Foi o fim de uma história que quase teve uma ressurreição. Como o quase não entra em campo, Raducioiu ficará sempre lembrado por ser um Desafortunado, como muitos outros que fracassaram em manter o sucesso.


Nenhum comentário: