sábado, 18 de agosto de 2012

Um conto chinês

1,2,3, coloca o chinês (Foto: UOL)
José, @zenascimento

Dizem por ae que, enquanto vocês estão cagando, tem um japonês estudando (e um chinês trabalhando). Pois enquanto todos nós olhávamos estarrecidos a uma rodada que só mudou alguma coisinha no meio da tabela, várias Fukushima devem ter sido consertadas e mais umas cinco mil camisetas piratas do Barcelona chegavam no porto de Santos (clandestinamente, claro) para serem distribuídas pelos camelôs do nosso imenso Brasil.

Nessa rodada deu tudo errado pro pessoal lá de cima e também pro pessoal lá de baixo. Até quando deu certo, deu errado (ver BAHIA). E, assim como somente um olhar apurado conseguiria notar as NUANCES em um caminhão cheio de chineses (ou japoneses), apenas uma observação atenta seria capaz de captar as mudanças ocorridas na classificação (não é meu caso). No cômputo geral, os três primeiros marcaram um ponto cada, e aumentaram a diferença pros gaúchos que vêm logo atrás. Isso porque, em Porto Alegre, dois portugueses e um gaúcho entraram no estádio e GOL DO ANANIAS. O Grêmio tá até agora tentando entender essa piada (de português).

MAS NADA DISSO IMPORTA. O jogo relevante da rodada estava no Pacaembu, onde Corinthians e Sport Club (o Inter) jogavam mais um dos milhares de jogos que desde 2005 foram e serão jogados  até o fim dos tempos nos quais haverá sempre alguém pra lembrar o zveitaço e dizer que é uma rivalidade acirrada pelo roubzZzzzzZZzZZzzzzz. Como se os times não tivessem decidido um campeonato brasileiro lá nos idos de mil novecentos e setenta e Geisel. Mas tergiverso.

O relógio voava e os desfalques impediam uma apresentação de qualidade de ambos os times. Mas, aos 23 do segundo tempo, Douglas lordose cobrou falta com perfeição, no meio da área, Paulo “o homem que toda mulher deseja e no qual todo macho deveria inspirar-se bom moço gentil caridoso português correto lindo cheiroso enfim tudo de bom” André pulou mais que todo mundo, cabeceou tirando do alcance de Muriel e [FENDA ESPAÇO-TEMPORAL ABRINDO DUAS DIMENSÕES]:

1. Gol do Corinthians. Mais três pontos, coringão em 9º no campeonato;

2. A BOLA PERDEU-SE NA LINHA DE FUNDO.  Imediatamente, Tite olhou para o banco e chamou Zizao. Alguém precisava meter um pouco de CHINABILIDADE na partida. Não era apenas Zizao que entrava em campo: era a Muralha; era Gengis Khan; era MAO e a revolução cultural; eram os bonequinhos piratas dos Power Rangers, os mini-games 99 em 1; era o Tibete (anexado à força, mas enfim); era o exército de terracota.

Ele entrou, abriu os olhos do time para os buracos na defesa colorada. A cada drible seu, o PIB chinês subia 10%. Com três toques na bola já era possível salvar Espanha e Grécia. Cada ataque corintiano, desde a entrada de Zizao, era três contra um em Vladivostok. E o gol, senhores, o gol de Zizao. Falta na intermediária. Douglas na bola, na área, na cabeça de Zizao, na trave, no peito de Zizao, na trave, nas costas de Muriel, nas redes. Imbatível, impassível, pronto para tomar o lugar de Hu Jintao. Rolinho primavera, yakissoba ou macarrão chop suey, frango a xadrez (com bastante amendoim), tanto fazia. O que importava era Zizao, era a China, era o oriente. Talvez tenha sido um sinal, um ‘zinal’. Zizao. Chen Zhizhao Tin. Do chinês “vai corintia”. ADENOR, BOTA O ZIZAO PRA ESSE SONHO VIRAR REALIDADE.

Troféu Fernanda Garay da rodada vai para: ninguém, puta rodada chata (pelo menos não teve nenhum oxo).
Troféu Lateral Rafael vai pro Figueirense, que só perde, mas certamente vai complicar pro Grêmio no domingo. Malditos.
Troféu Leandrinho escorregando vai para o Flamengo, que não impediu o Palmeiras de Barcos de vencer o primeiro turno do campeonato carioca; e para o São Paulo, que levou um vareio do Náutico com frangaço de Rogér1o.



Nenhum comentário: