sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Brincadeira de criança

Foto: Globoesporte.com
Rodrigo Salvador, @novosomsalvador

Hoje é dia das crianças. Dia das crianças cujos times perderam ontem, acharem alguma brincadeira pra não pensarem em futebol, pelo menos até domingo. Sendo assim, aqui vai a minha sugestão pra cada um dos derrotados aproveitar melhor o dia de hoje:


Pequenos vascaínos, vocês precisam de um jogo que seja fácil de fazer ponto, já que o time de vocês tá até agora parando no Rogério Ceni, que defendeu tão bem que podia defender o José Dirceu e ia dar certo. Pega-vareta, por exemplo.

Pros torcedorzinhos do Bahia eu sugiro pegar um baralho e aprender a jogar RobaMonte. Nesse jogo, o objetivo é roubar o monte do coleguinha, ou seja, é permitido descontar a raiva do gol mal anulado roubando legalmente. Se o coleguinha for bem mais forte, a brincadeira fica ainda mais verossímil com o jogo de quarta. (Ma que golaço o primeiro do Fluminense hein?)

Os pequenos atleticanos podem brincar de Lenço Atrás. Mas só pela brincadeira mesmo, porque tem tudo a ver com o Galo: O guri tá lá, sentado de boa, dono da situação, tipo um líder, vem lá um piá chato e escolhe justo ele pra pôr o lenço atrás. Pode correr o quanto quiser, mas não vai mais alcançar o outro, vai ter que ver ele sentar no seu lugar e ficar com aquela cara de bunda.

Uma legal ia ser uns moleque torcedor do Sport e do Palmeiras juntos brincando de “31 meu” (esconde-esconde). Mas essa eles teriam que brincar até semana que vem, porque domingo nenhum dos dois vai chegar a 31 pontos ainda. Aproveitando a deixa do rebaixamento, os pequenos fãs do Dragão já podem jogar Forca. Inclusive eu sugiro escolher logo os times da Série B como palavras-chave, pra já ir acostumando.

Quem torce pro Náutico pode ficar o dia inteiro num balanço. Pode até acompanhar as balançadas com um mantra tipo “ganha em caaaasa... perde fooooora”. Nem sair na frente do placar adiantou pro Timbu contra a Ponte.

Pensando nos urubuzinhos, pelo comportamento do time no campo, podem escolher brincar de Estátua ou de Vivo ou Morto, tanto faz. Os botafoguenses que viram o time jogar fora a última esperança de Libertadores podem brincar de Amarelinha, porque né. E os pequenos portugueses podem curtir um bets, mas não precisa largar não, não por enquanto.

Pra quem ganhou, vai pro campinho jogar bola. Com o pai, com os amiguinhos, com estranhos. Mas vai jogar bola. Se fizer gol, grita bem alto o nome do artilheiro do teu time. Porque é assim que eu fazia quando era mininito. E é daí que vem as lembranças mais legais dos meus 12 de outubro.

TROFÉU CRIANÇA FELIZ: Pra mim, que fiquei nervoso o dia todo, vi meu time ser roubado de novo contra o Parmera, mas tô correndo em círculos faz horas e posso comemorar bem feliz igual criança o aniversário do Coxa.

TROFÉU QUEBROU O NARIZ: Pro Bos que torce pro Parmera e foi agraciado com o pior resultado da rodada, além de ser o segundo cara que eu posso zoar ao vivo num texto da TF. (Nota do editor: :( )





Nenhum comentário: