quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

O dia em que Roma e Inter trocaram de camisa

Foto: Interleaning
No dia 12 de fevereiro de 1995, Roma e Internazionale entraram em campo no Olimpico com as camisas trocadas. A ação que tentava promover a paz entre as torcidas gerou um efeito curioso: Giannini e Bergomi vestindo fardamentos dos rivais.

Parecia inimaginável ver dois ídolos dos clubes usando a camisa do rival. Em virtude dessa ação curiosa das duas diretorias, Giuseppe Giannini e Giuseppe Bergomi entraram ostentando os fardamentos errados, num registro no mínimo curioso. Evidente que durante a partida eles desfizeram a troca, usando os uniformes corretos.

A partida foi válida pela Serie A e terminou com o placar de 3 a 1 para a Roma, três de Abel Balbo. Andrea Seno fez o gol de honra interista no Olimpico. Uma curiosidade é que Francesco Totti e Marco Delvecchio estavam em campo. 

Os dois foram parceiros na conquista do scudetto romanista em 2000-01, mas se enfrentaram naquele 12 de fevereiro de 95. Delvecchio pela Inter, evidentemente. Ambos foram titulares. Pancev entrou no lugar de Delvecchio logo após o intervalo, Totti jogou os 90 minutos. Na classificação final da Serie A em 1994-95, a Juventus levou o caneco, a Roma terminou em quinto e a Inter em sexto. Temporada morna para os dois times em questão.

Dificilmente veremos alguma ação parecida com essa nos dias de hoje. Até mesmo porque os direitos de imagem e as imposições de fornecedoras não permitiriam. Não deixa de ser engraçado olhar para a foto e reparar que há algo errado na composição de cada uniforme, e que Giannini e Bergomi ficam com uma cara estranha quando aparecem diante da torcida. Imagine só se isso ocorresse num Roma x Lazio. Certamente Totti se recusaria a participar da brincadeira.



Felipe Portes ainda é estudante de jornalismo, tem 23 anos e é o dono e criador da Total Football

"O futebol na minha vida é questão de fantasia, de imaginário. Fosse uma ciência exata, seria apenas praticado por robôs. Nunca fui bom em cálculos e fórmulas, o lado humano me fascina muito mais do que o favoritismo e as vitórias consideradas certas. Surpresas são mais saborosas do que hegemonias.

No twitter, @portesovic.





Nenhum comentário: