sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Bastidores da queda de Felipão

Foto: Estadão
Rodrigo Salvador, @novosomsalvador

Caiu o Felipão.

Luiz Felipe era um menino alegre e travesso e morava no 10o andar de um prédio verde e branco na Rua Turiassu. Estava tudo bem, clima de festa, a casa tinha acabado de ganhar um presentão não tinha 2 meses. Mas daí que sobrou muita bebida da festa e todo mundo ficou bêbado. Quando Luiz Felipe passava perto de uma janela, veio uma caravela preta e branca, bateu três vezes nele e ele se desequilibrou e caiu.

Enquanto o menino Felipinho caía, passou pela janela do nono andar onde o Fluminense ganhava da Lusa por 2x0, e ele se cagou de rir dos torcedores xingando o Abel na entrevista, porque hahaha foi muito massa até o Abel riu.

Continuava em queda livre o garotinho Scolari passando pela janela do oitavo andar onde tava tudo uma zona, tudo amarelo e vermelho, uma correira louca, e um gol do Galo em cima do São Paulo. Depois do gol, pegaram uma vassoura e bateram no teto gritando "saí daí Fluminense que esse é o nosso andar".

Olhou pra dentro do sétimo andar o pequeno Luizito e ali tinha um Santos 0x0 Flamengo. Ele deu uma olhadinha pro lado e quando olhou de novo já tava 2x0 e quase que um flamenguista pula junto com ele (foi pra janela ver ele caindo e tá ali até agora, cuidado cara).

Quando passou pelo quinto andar o jovem Felipe Scolari ele não reconheceu ninguém, até achou um pessoal de verde e branco familiar, mas aí veio o Deivid e fez um gol e se ligou que era o Coxa ganhando do Dragão.

No quarto andar Felipe precisou parar pra pedir informação pra um cara que tava ali flutuando (não sei como que o cara tava flutuando mas achei legal colocar um cara flutuando no texto), e ele que disse que o evento ali era Sport 1x1 Bahia.

O pai de família Luiz reconheceu o Corinthians no terceiro andar, viu que tava perdendo e pensou "ae, não me fudi sozinho". Tava terminando de passar pelo andar quando ouviu "goooooool" e gritou "D'oh!" tipo o Homer Simpson (até que eles parecem um pouco né)

Luiz Felipe Scolari passava pelo segundo andar e se ligou que era Botafogo e Inter, bateu na janela e gritou "Seedorf!", responderam "Não tá!", gritou "Forlan!", responderam "Não tá!", gritou "Então vão tomar no cu gastaram um bilhão pra isso?!". Nem viu os dois gols do Botafogo.

Passando pelo primeiro andar Luiz Scolari viu o Cruzeiro e gritou "Ei, lembra de mim? Me ajuda!", mas daí o Cruzeiro tomou dois gols do Figueirense e ele murmurou "tsc, esquece"

Chegou no térreo onde o Grêmio jogava, pá daqui, pá de lá, gol do Grêmio, tchubiruba, Gol do Grêmio. Emocionado, abriu os braços gritando "Viventes, voltei pra casa, vem aqui com o papai!!!" porém todos comemoravam abraçando Luxa e Felipão caiu de cara no chão.

Caiu o Felipão. E, que dó, devem levar o Leão pro lugar dele.

Troféu Família Scolari: GOOOOOOOOOL DO DEEEEEEEIVID, ligou vizinho lá em casa reclamando de mim depois do gol, juro.

Troféu Tirone: Tirone. Menção honrosa pro Flamengo, coadjuvante do momento negro do Parmera.



Um comentário:

Anônimo disse...

Péssimo texto.