domingo, 16 de setembro de 2012

Programa de auditório

Foto: O Diário




Todo domingo estou sendo obrigado (por mim mesmo, diga-se) a fazer algum texto que reflita a imensa desgraça que o Palmeiras amarga desde a conquista da Copa do Brasil. Já está virando praticamente uma saga dramática e sangrenta na qual a torcida sofre ponto a ponto em busca de um milagre que ninguém sabe ao certo se pode acontecer. Mas enfim, falemos de uma forma menos melancólica, enxergando o lado positivo dessa nebulosa. Ensinava Monty Phyton, afinal: always look at the bright side of life...

Imaginem que toda essa novela mexicana fosse na verdade um programa de auditório. Silvio Santos e Sérgio Mallandro dão o tom várias gincanas se sucedem no 2012 palestrino. Em ritmo de festa, o domingo vai chegando ao fim com muito riso. Mas de quem?

[Quadro nº 1]: Juntamente à caravana da Barra Funda, um palmeirense participa do Programa Silvio Santos e se oferece para encarar uma das gincanas do Topa Tudo por Dinheiro. Sentado em uma tábua, por cima de uma caixa d´água, o alviverde é alvejado por bolinhas de tênis que tinham como destino certo o alvo ao seu lado. Estava indo tudo bem até que um campineiro que também vestia verde calibrou a mira e fez com que a tábua cedesse, ocasionando a queda do indefeso torcedor dentro da caixa. Molhado e humilhado, ficou com cara de derrota.

[Quadro  nº2]: Num cenário bem anos 1990, outro palmeirense está na rua, falando ao orelhão, quando alguém o cumprimenta pelo título da Copa do Brasil. Ele é convidado por essa pessoa a entrar numa sala com vários filmes que sugerem que sim, o seu time de fato ergueu a taça após anos inglórios e amargos. 

Lhe mentem que Felipão voltou ao comando, e que um time absolutamente horrível venceu uma decisão contra o Coritiba, e levantou o caneco de forma invicta. Ao abrir um sorriso, o pobre rapaz bate no peito e comemora, mas quando vai sair às ruas para cantar a vitória, se depara com Sérgio Mallandro e ouve a clássica frase: RÁAAAAAAAAAA, PEGADINHA DO MALLAAAAANDRO! IÉ IÉ, GLU GLUUUU! 

[Quadro  nº3]: Moisés, mais um palestrino feliz e contente, saído da Barra Funda/Cambuci, foi chamado por Sílvio Santos para tentar descrever como era disputar uma Libertadores mesmo estando na Série B. Envergonhado e sem entender a proposta da brincadeira, Moisés passou alguns minutos, dias, semanas e meses tentando sintetizar como diabos era estar numa situação daquelas. Ao ser motivo de chacota, o bigodudo sorriu envergonhado, tentando disfarçar a sua incapacidade em responder ao que Seu Sílvio perguntava.

[Quadro  nº4]: Outro programa dominical de Seu Sílvio. Ivo Holanda é um dos conselheiros da Sociedade Esportiva e após uma série de derrotas, vai até a garagem do Palestra Itália e murcha os pneus de um fusquinha verde estacionado na esquina. Puto da vida, o dono do carro, a torcida palmeirense sai à caça do fanfarrão e de seus assistentes, Arnaldo Tirone e Roberto Frizzo. 

[Quadro nº5]: Sérgio Mallandro oferece uma última chance de salvação a um menino alviverde que segue em busca de redenção: a porta dos desesperados. Eram quatro portas e só uma delas apresentava uma solução. Instigando, o apresentador pede para que o palmeirense grite, se agite, faça sua presença valer. "Escolha uma porta! Qual porta você quer abrir!? É a segunda? Então vai pra segunda!"

Ao lado, uma pequena menininha que torce para o Bahia, escolhe a primeira. Ela não quer nem trocar três brinquedos pelo que virá por detrás da porta. Volta a câmera para o menino. Ele hesita e resolve optar pela terceira. Entusiasmado, abre e encerra o mistério. Soam as cornetas e os trompetes, batem forte os tambores (mas sem o tique tique tá, por favor). Suspense. E agora, Brasil? 

Esperançoso, o pequeno palestrino mete a mão no puxador e descobre o seu futuro. Um gorila imenso sai pulando do outro lado da porta, com um extintor de incêndio e jogando todo o conteúdo na cara do pobrezinho, desolado. "RÁAA, MAS É UM GORILA! VOCÊ PEGOU UM GORILA, INFELIZMENTE NÃO DEU! IÉ IÉ". E assim, como consolo, ganhou dois ingressos para ver um jogo entre Palmeiras x CRB, numa terça-feira à noite, no Pacaembu. 

[Sobe vinheta de encerramento, fim de domingo, segue a vida. Pois amanhã é segunda. Aliás, em adaptação de frase da amiga Natália Eiras, @narcr, "viver um quadro de humor não é tão legal quanto assistí-lo".]

Nenhum comentário: