quarta-feira, 20 de julho de 2011

Craques: Marc Wilmots

Ídolo na seleção belga e no Vale do Ruhr, Wilmots foi fundamental para o Schalke nos anos 1990 (Welt.de)
Felipe Portes, @portesovic
De São Paulo-SP

Meia atacante explosivo, Marc Wilmots marcou uma geração na seleção belga. Apelidado de "O touro de Dongelberg", em razão de sua força e velocidade, Marc passeou em clubes do seu país até o ano de 1996, quando chegou ao Schalke 04. Suas passagens pelo Sint-Truiden, Mechelen e Standard Liège (o último e mais memorável escudo que defendera em território belga) confirmaram o que o torcedor já sentia: ele foi o jogador mais importante de sua geração. 

Convocado pela Bélgica desde 1990, Wilmots participou de quatro Mundiais e uma Euro (2000) pela sua pátria, tendo marcado cinco gols e se consolidado como maior artilheiro da seleção em Copas. Os aficcionados devem se lembrar do maravilhoso gol de bicicleta contra o Japão na primeira fase da edição de 2002, num empate em 2-2. 

Com facilidade para transitar entre a meia cancha e o ataque, Marc teve seu auge técnico nos anos de Standard, onde disputou 136 partidas e marcou 67 gols. Recapitulando sua carreira, o ano de 1997, já em Gelsenkirschen trouxe a maior glória para o atleta. Ao lado de jogadores como Jens Lehmann, Thomas Linke, Olaf Thon e Andreas Müller, Wilmots foi fundamental na campanha vitoriosa da Copa Uefa 1996-97. 

Na primeira partida da final, contra a Internazionale, o belga balançou as redes protegidas pelo mito Gianluca Pagliuca aos '70, na Veltins Arena. Com 1-0 e a vantagem para o duelo do Giuseppe Meazza, os alemães foram derrotados em território inimigo pelo mesmo placar, gol de Zamorano, aos '84. A decisão foi para as penalidades, onde Wilmots cobrou a quarta e última cobrança. O tento de maior importância em sua carreira. 

A estadia no clube germânico perdurou até 2000, quando seguiu viagem para o Bordeaux. Em 30 partidas, apenas oito gols marcados e a sensação de ter perdido algo pelo caminho. Wilmots voltaria para o Schalke e disputaria duas temporadas, sem muita sequência e gols. Entretanto, ainda é um dos jogadores favoritos da torcida azul-real, que dirá dos fanáticos de seu país. 

Atualmente, trabalha como auxiliar técnico da seleção da Bélgica, em trabalho conjunto com Georges Leekens. Extremamente técnico, explosivo e bom finalizador, Wilmots é um retrato do futebol de vontade, de batalha. Para finalizar, confira uma compilação de ótimos lances do belga.

Nenhum comentário: