sexta-feira, 15 de julho de 2011

Mais um vôo de Falcão?

Radamel Falcão, o astro da perigosa seleção colombiana

Por Rodolfo Zavati

Colômbia e Peru é, de certa forma, um confronto inesperado. Embora a classificação colombiana, numa chave que contava com Costa Rica e Bolívia, fosse esperada, poucos apostariam que o time de Hernán Darío Gómez superaria a Argentina em pontos e terminaria na dianteira do grupo A. E não pára por aí: os colombianos fizeram a melhor campanha da primeira fase e ainda não sofreram nenhum gol na competição.

Do lado peruano, não se pode considerar que a classificação como o segundo melhor terceiro colocado tenha sido uma zebra. Surpreende, entretanto, os bons jogos realizados pelo time, que empatou com o Uruguai e só perdeu do Chile com um gol nos acréscimos - mesmo jogando com um time misto. O trabalho do técnico Sergio "El Brujo" Markarián começa a render frutos. Markarián, uruguaio de 66 anos que teve passagens de sucesso por clubes de Paraguai, Chile e do próprio Peru, tenta repetir a boa passagem que teve pela seleção paraguaia - que treinou entre 1999 e 2002.

O ponto forte dos colombianos é a já citada defesa invicta. O quarteto Zuñiga (Napoli), Yepes (Milan), Perea (Atlético de Madrid) e Armero (Udinese) faz ótima Copa América. Na frente, porém, a deficiência na finalização faz o time perder chances demais. O incrível gol desperdiçado por Dayro Moreno contra a Argentina, por exemplo, custou a vitória colombiana. O alento ofensivo é Radamel Falcão García, um dos melhores atacantes da última temporada européia. Na mira do Chelsea, o artilheiro do Porto desencantou na última partida da primeira fase, marcando duas vezes em cima da Bolívia.

O Peru depende especialmente da atuação de dois jogadores: o ala José Vargas (da Fiorentina) e o centroavante Paolo Guerrero (do Hamburgo). As jogadas pelo lado esquerdo feitas pelo capitão Vargas são a principal arma ofensiva peruana. Na área, o rápido e oportunista Guerrero espera qualquer vacilo da zaga adversária para balançar as redes. Em bom momento, foram dele os dois gols peruanos na Copa América até o momento.

Em tese, o favoritismo é da Colômbia. Porém, deverá ser um jogo mais equilibrado do que se espera, em que a ineficiência do ataque colombiano poderá custar a classificação.

Colômbia x Peru
Estádio Mario Kempes, Córdoba
16/07, 16:00

Nenhum comentário: