quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Ligas sul-americanas: fórmulas e situação de momento

Festa do Nacional, campeão uruguaio desta temporada (Lancenet)
Tiago de Melo Gomes, @melogtiago
De Recife-PE

Não é apenas no Brasil que a liga nacional chegou ao fim. Em todo o continente sul-americano as competições domésticas estão na reta final. Como cada país tem uma fórmula diferente, é comum que os que tentam acompanhar esses campeonatos se vejam em dificuldades. Este post tenta explicar melhor como se decide o campeão nos países sul-americanos.

Na Argentina vigora a temporada europeia, de agosto a junho, com dois torneios em que 20 clubes se enfrentam apenas uma vez em cada um, com dois campeões por temporada. O Apertura 2011 ainda terá duas rodadas, mas o Boca Juniors se sagrou campeão por antecipação neste domingo, ao vencer o Banfield por 3 a 0.

No Uruguai o sistema é semelhante, mas com 2 importantes diferenças: são apenas 16 clubes e há um único campeão anual. Ao fim do Clausura, os dois campeões da temporada se enfrentam em jogo único. O vencedor enfrentará o melhor na soma anual em duas partidas, que definirão o campeão. Caso um dos campeões seja também o melhor na tábua anual, a partida semifinal ocorre igualmente. Se essa equipe for a vencedora é a campeã do ano. Se a outra equipe vencer, haverá uma decisão.

Na última temporada, por exemplo, se enfrentaram Defensor, que ganhou o Apertura e o Nacional, campeão do Clausura, e também o melhor na soma dos dois torneios. Se o Defensor vencesse, iria à final contra o próprio Nacional. Como o Bolso venceu, se sagrou campeão sem necessidade da grande final. No momento os tricolores sonham em repetir a façanha, pois se sagraram campeões do Apertura ao vencer o Liverpool por 1 a 0, gol de Recoba.

A Bolívia acaba de adotar o calendário europeu, e assim como a Argentina o país tem dois campeões por temporada. Mas a fórmula não é a de pontos corridos: se formam duas chaves de seis equipes, cada qual classificando quatro para a fase de mata-mata, que começou no último fim de semana com as partidas: Bolívar 1 x 0 The Strongest, San José 1 x 0 Aurora, Nacional Potosí 2 x 3 Universitário Sucre e Guabirá 0 x 0 Oriente Petrolero.

O Chile tem calendário anual, de fevereiro a dezembro, e dois campeões anuais. Mas ao fim de uma fase classificatória, em que todos se enfrentam uma vez, há um mata-mata entre os oito primeiros. O Apertura foi vencido pela Universidad de Chile, e o Clausura iniciou os play-offs no último fim de semana. Os resultados foram: La Serena 2 x 6 Colo-Colo, Universidad Catolica 3 x 1 Audax Italiano, La Calera 0 x 1 Cobreloa e Unión Española 0 x 1 Universidad de Chile.

O mesmo sistema é utilizado na Colômbia, que também teve sua primeira rodada das quartas de final. Os placares foram: Boyacá Chicó 0 x 0 Junior (suspenso no intervalo quando o bandeira foi agredido por um torcedor), Santa Fé 3 x 2 Itagui, América 0 x 0 Once Caldas e Envigado 2 x 1 Milionários.

No Paraguai também há calendário anual e dois campeões anuais. Mas como são apenas 12 equipes, tanto o Apertura quanto o Clausura são jogados em sistema de ida e volta. O Nacional venceu o Apertura, e faltam 2 rodadas para o fim do Clausura. No último, o Libertad lidera com 38 pontos, seguido por Olimpia com 37 e Cerro Porteño com 36.

O sistema equatoriano lembra bastante o paraguaio, mas nele há um campeão anual, conhecido a partir do encontro entre os vencedores das duas etapas. Em 2011 esse confronto será entre Emelec e Deportivo Quito.

No Peru há um torneio único no ano, o Descentralizado, com um sistema semelhante ao brasileiro, mas com uma grande diferença: os dois primeiros colocados fazem uma decisão para conhecer o campeão. Essa final ocorrerá a partir desta semana, entre Alianza Lima e Juan Aurich.

Na Venezuela o sistema é semelhante ao argentino e uruguaio, com temporada acompanhando a europeia e dois torneios anuais, mas com um campeão anual, conhecido no confronto entre os dois campeões. No Apertura, a 2 rodadas do fim, o líder é o Deportivo Lara com 35 pontos, dois à frente do Caracas.

Nenhum comentário: